20/07/2014

Look | under the palm trees

Adoro estas fotos! Adoro a cor, o sorriso tolo que tinha estampado na cara, a roupa de verão que tinha vestida e toda a tarde em que foram tiradas. Sou uma pessoa que tanto gosta de viver algo requintado como se satisfaz com uma tarde agradável no jardim. O dia não estava para mergulhos ou banhos de sol, mas teve que se aproveitar de alguma forma. Quando, pergunto-me, é que chega o verão a sério? Dias a fio com calor de torrar?! 

t-shirt Zara | shorts Lefties | flats Zara | hat H&M | sunnies Lefties




photography by my boyfriend

19/07/2014

Personal | rato do campo e rato da cidade

Eu cresci como 'rato do campo' e mais tarde tornei-me 'rato da cidade'. Ontem estive a pensar nisso. Em como uma criança que cresceu a correr descalça pela terra, em labirintos de milho e a trepar a cerejeiras, se adaptou tão bem a viver na cidade. Ainda me faz confusão viver num apartamento sem meio metro quadrado de terreno de quintal. Se quiser interagir com a Natureza tenho que ir a um parque. Mas tenho sempre a minha casa, a quinta dos meus pais, rústica e intemporal. Vou a casa e trago legumes, fruta e água de uma nascente. Por vezes até trago carne de criação biológica, pois também temos animais. São privilégios que aprecio imensamente. Claro que a cidade traz imensos benefícios e oportunidades e não volto tão cedo a viver na quinta pois tenho que fazer a minha vida. Mas aquela sensação que os citadinos procuram de viver no campo, eu vou ter sempre.

16/07/2014

New in | ai, os saldos...

Aqui estão as peças que me fizeram perder a cabeça. Estes dois pares de calções da Lefties são perfeitos para o verão, tanto para a praia como para uma saída mais descontraída. O de tecido com padrão tropical parece uma saia mas são calções confortáveis que me assentam mesmo bem - modéstia à parte. 



Nos tops foi mais complicado. Passei a Zara a pente fino e não gostei de nada. Na Pull&Bear achei este casaco com mangas de morcego com um desconto incrível - custavam 18€ e paguei 6€. Os tops foram fruto de uma segunda visita à Lefties onde tanto o azul como a t-shirt estavam em saldos/promoção e agradaram-me. O top esvoaçante azul é diferente dos modelitos que aí andam de mostrar a barriga, graçaàdeus.


Achei o que tanto procurava. Uma parka básica de cor neutra mas, mesmo assim, gira. Não estava em saldos mas a Lefties tinha promoção de 20% em toda a loja, inclusive a nova coleção. Após vários anos a experimentar as frescas noites do Algarve, sei que lhe vou dar uso ainda este verão. 



Mais um par de sandálias. Bonitas, diferentes das que possuo, confortáveis e versáteis. Arrebanhei o último 38 nos saldos da Zara. Uma vitória numa loja difícil.
Contem-me as vossas vitórias nos saldos! É sempre bom partilhar experiências e aprendo para a próxima vez. 

14/07/2014

Torre da Universidade de Coimbra

Quando começámos a subir pensei que as escadas em caracol eram estreitas. Após uns 180 degraus a Cabra ficou mais complicada. A escada estreitou ainda mais e ambos os meus ombros roçavam nas paredes conforme subia. O rapagão com o seu 1,90m ainda mandou umas cabeçadas e teve que subir a última parte de lado senão ficava entalado. Não é para fracos, claustrofóbicos ou pessoas mais largas. Acreditem em mim, não passam lá por muito que queiram. 
Depois daquele esforço, a vista compensou. Já tinha ido à varanda da Universidade de Direito, mas a Torre eleva-se vários metros acima e é lindo de se ver. Caso visitem a cidade, aconselho a visita e acho que o pequeno esforço vale a pena. Só podem subir pessoas com idades superiores a 13 anos e custa 3€. Se forem estudantes da Universidade de Coimbra é grátis. 




12/07/2014

Mistérios da vida #11

Quando uma rapariga anda louca da cabeça por um rapaz, pode ficar cega. A maioria fica. Mas a cegueira traz burrice e estupidez pegada. E quando o rapaz só quer estar com ela às escondidas e não assume nada, então é só mesmo loucura. Vejo isso com mais frequência do que gostaria e eu própria já tive uma amostra  há alguns anos atrás- miúda idiota. Hoje em dia aqueles 'casais', que toda a gente sabe que funcionam dentro de trâmites muito específicos, estão ainda piores.
Ela adora o rapaz, ele age com indiferença, ela manda mensagens a toda a hora, ele responde quando apetece (ou quando tem medo de perder o naco), ela aparece nos sítios onde ele está com os amigos, ele finge que mal a conhece, quando estão sozinhos é namorado "sim, claro que gosto de ti, estás a imaginar coisas", quando estão em público é "não te chegues, porque ainda pensam que estou com a trela posta ou que tenho namorada", ela pensa que é amor, ele sabe que ela está no papo. Ela diz às amigas que namoram, ele diz que é solteiro, ela não pode falar com gajos "porque é sinal que não gostas de mim e é por isso que não assumo", ele fala e engata todas mas "que estás a insinuar? Estás parva?! deixa de ser insegura.". 
Deviam existir oftalmologistas especializados só nestes casos de "não querer ver".